Prova de Química deve ser a mais difícil do Enem 2019 – UOL

Prova de Química deve ser a mais difícil do Enem 2019 – UOL

As últimas provas do Enem 2019 estão chegando. No próximo domingo, 10 de novembro, mais de 5 milhões de estudantes vão fazer 90 questões de Matemática e Ciências da Natureza, que contempla Biologia, Física e Química. Mas, e o que esperar desta última disciplina?

O Brasil Escola conversou com dois professores de Química, que tiveram a mesma opinião: tomando por base os últimos anos, a prova dessa matéria deve manter o alto nível das questões.

Veja também: o que esperar da prova de Biologia do Enem 2019

Segundo Mauro Oto, professor de química do Curso e Colégio Poliedro, de São Paulo, a prova dessa disciplina é muito bem elaborada, o que faz com que alguns estudantes a considerem como a mais complexa do segundo dia do Enem. No ano passado, por exemplo, a prova de química foi avaliada pelos estudantes como sendo a mais difícil de todas as edições

“Na prova de química, temos questões bem distribuídas: fáceis, médias e difíceis. O que mudou nos últimos anos é que as questões assemelham-se ao nível das cobradas em grandes vestibulares, como o da Fuvest.” (professor Mauro Oto)

O professor de química do Brasil Escola, Murilo Xoven, analisa que, há alguns anos, a prova usava critério de contextualização, era mais leve, menos conteudista, caiam mais processos cotianos. Enfim, a prova tentava se distanciar dos vestibulares tradicionais.

“Nas últimas edições do Enem, a prova de química voltou a ser mais conteudista, mais técnica, passando a cobrar mais conteúdo teórico, mais aprofundado. Por isso, é preciso muito conhecimento e estratégia para mandar bem.” (Professor Xoven)

O que mais cai em Química no Enem

Ambos os professores de química acreditam que quatro áreas da química devem cair novamente no Enem este ano. Então, não perca tempo e anote!

1º tema: química orgânica

É a área da química que mais cai no Enem. Por isso, é importante dominar assuntos como histórico da química orgânica, classificação das cadeias carbônicas, nomenclaturas segundo IUPAC, hibridação, funções orgânicas, propriedades físicas dos compostos orgânicos, isomeria, reações orgânicas, polímeros e bioquímica.

2º tema: eletroquímica

Entre os temas que podem ser abordados estão: pilhas, eletrólise, espontaneidade das reações de oxiredução, corrosão, etc.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

3º tema: termoquímica

É importante estar atento a assuntos como: entalpia, análises gráficas, reações endotérmicas e exotérmicas, tipos de entalpias (de formação, de ligação, de neutralização e de combustão) e lei de Hess.

4º tema: estequiometria

Outra área da química muito cobrada. Deve-se saber os seguintes tópicos: massa, massa atômica, molar, molecular, mol grandeza, cálculos, problemas de massa e mol, pureza, reagente limitante, excesso e rendimento de uma equação.

Merece atenção

Como a disciplina de química é ampla, além das quatro áreas já citadas, podem ser trabalhadas estas outras seis. Confira:

=>Química geral e inorgânica

Verificar atomística, modelos atômicos, partículas, distribuição eletrônica; saber a estrutura e interpretar a tabela periódica e suas propriedades. 

=>Funções inorgânicas

Revisar ácidos, bases, sais e óxidos, classificações, nomenclatura, reações entre elas, solubilidade, etc. 

=>Físico química

Entender o que são soluções, solubilidade, concentração, diluição, misturas e titulação.

=>Radioatividade

Saber o conceito, emissões, cinética radioativa, fissão e fusão nuclear.

Atenção: deve-se dar uma olhada em acidentes radiológicos e radioativos.

=>Química ambiental

Checar efeito estufa, poluentes atmosféricos, poluição da água, destruição da camada de ozônio, chuva ácida, etc. 

Fonte Oficial: UOL.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Notícias do Enem.

Comentários

Você talvez goste também de

Redação do Enem surpreende e alunos de Ribeirão Preto falam em ‘falta de relevância’ | Ribeirão Preto e Franca – G1

Surpresa e falta de relevância foram apontadas pelos