Primeiro dia de Enem tem reclamação sobre tema da redação e água para acalmar candidatos no RS | Rio Grande do Sul – G1

Primeiro dia de Enem tem reclamação sobre tema da redação e água para acalmar candidatos no RS | Rio Grande do Sul – G1

O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 no Rio Grande do Sul teve reclamações sobre o tema da redação, expectativa pelo segundo dia do exame e até “água da sabedoria”, para acalmar os candidatos.

No estado, 218.471 candidatos estavam inscritos para a prova, em 106 cidades. Destes, conforme informações do Inep, 166.716 [ 76,3%] compareceram. E 51.755 [23,7%] não participaram do exame.

Elaborar o texto sobre a democratização do acesso ao cinema foi um desafio, conforme os estudantes. “Não gostei do tema, estava na expectativa porque gosto de fazer redação, mas achei meio fraco”, comentou Gabriel Roth, ao sair da prova, em Porto Alegre.

Apesar disso, ele acha que se saiu bem na prova, que em seu primeiro dia teve conteúdos de Linguagens e Ciências Humanas. A quantidade de textos, no entanto, foi exaustiva, diz Gabriel. “Tinha bastante interpretação de texto, cansativo. Na metade da prova eu estava cansado, querendo ir embora”, afirmou.

Gabriel Lucena afirma que não esperava que o tema abordasse o cinema. “Acho que nenhum cursinho tinha trabalhado com ele. Mas deu para trabalhar bem até. Todos os professores diziam outros temas, relacionados à ansiedade, meio ambiente, questões de atualidade”, disse, ao sair da prova.

Citar propostas de intervenção no problema, como exige o padrão da prova do Enem, não foi tão difícil para o estudante. “Mas citar alguma referência de democratização do acesso ao cinema não tem”, disse.

Grupo de voluntários ofereceu água para acalmar candidatos ao Enem 2019 em Santa Maria  — Foto: Maurício Rebellato/RBS TV

Grupo de voluntários ofereceu água para acalmar candidatos ao Enem 2019 em Santa Maria — Foto: Maurício Rebellato/RBS TV

‘Água da sabedoria’ em Santa Maria

Os candidatos que realizaram a prova em Santa Maria, na Região Central do RS, contaram com grupos de pessoas ligadas a uma igreja e que resolveram levar cartazes de incentivo e “água da sabedoria”, para receber e acalmar os candidatos.

O movimento de estudantes provocou lentidão nos acessos aos locais de prova da cidade por volta do horário de chegada na prova.

E em Erechim, Norte do RS, o exame foi aplicado em dois locais. Com medo de se atrasar, Alisson da Silva, de 18 anos, foi um dos primeiros a chegar. Ele saiu da cidade de Faxinalzinho às 9h, percorreu uma hora e meia de estrada e chegou perto das 11h.

Seu objetivo é uma vaga no curso de Direito. “Eu tenho uma inspiração na família, um parente meu que já cursou direito e ele me apoiou bastante”, diz o estudante.

Alisson encarou uma hora e meia de estrada de Faxinalzinho até Erechim para fazer o Enem 2019 — Foto: Reprodução/RBS TV

Alisson encarou uma hora e meia de estrada de Faxinalzinho até Erechim para fazer o Enem 2019 — Foto: Reprodução/RBS TV

‘A gente tem que lutar pelos objetivos’

Em Porto Alegre, um dos candidatos a realizar a prova foi Flávio Adair Chaves Pereira, de 55 anos. Ele trabalha como auxiliar de serviços gerais e vai tentar uma vaga em um curso de técnico em enfermagem.

“A esperança é a última que morre. A gente sempre tem que lutar pelos objetivos”, disse, antes de entrar no exame.

Ele afirma que busca uma melhora de vida e mais condições de conseguir um emprego com a profissionalização. “Quero técnico em enfermagem até porque eu adoro cuidar das pessoas”, revela.

“Vou ficar mais forte sabendo que venci, que eu lutei e que eu consegui”, diz.

Aos 55 anos, Flávio Adair Chaves Pereira busca vaga em um curso técnico pelo Enem para melhorar de vida — Foto: Jeferson Ageitos/RBS TV

Aos 55 anos, Flávio Adair Chaves Pereira busca vaga em um curso técnico pelo Enem para melhorar de vida — Foto: Jeferson Ageitos/RBS TV

Acompanhado pela mãe, o estudante Joel Guilherme Lino Farias, 18 anos, também fez o Enem para buscar uma perspectiva melhor de vida. Seu plano é cursar letras e trabalhar como tradutor. “Estudei muito, revisando os conteúdos de português, fazendo redação na escola”, afirma.

No próximo domingo (9), os candidatos realizam as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Joel se preparou para o Enem 2019 e quer cursar letras para trabalhar como tradutor  — Foto: Jeferson Ageitos/RBS TV

Joel se preparou para o Enem 2019 e quer cursar letras para trabalhar como tradutor — Foto: Jeferson Ageitos/RBS TV

Fonte Oficial: G1.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Notícias do Enem.

Comentários

Você talvez goste também de

Veja as verdades e mentiras sobre a prova do Enem – UOL

O artigo não representa a opinião do site.