Mais de 10 mil estudantes deixam de fazer a primeira prova do Enem no Tocantins | Tocantins – G1

Mais de 10 mil estudantes deixam de fazer a primeira prova do Enem no Tocantins | Tocantins – G1

Dos mais de 46 mil estudantes que se inscreveram para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 10.845 não compareceram neste domingo (3), primeiro dia de prova. O índice de abstenção corresponde a 23,5%, segundo dados divulgados pelo Inep.

Segundo o levantamento, 35.404 compareceram aos locais de prova, o equivalente a 76,5%. Nesse primeiro dia, os candidatos tiveram 5 horas e 30 minutos para responder 90 questões sobre linguagens e ciências humanas e escrever a redação sobre “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”.

Números do Enem no Tocantins

Inscritos Presentes Presentes (%) Ausentes Ausentes (%)
46.249 35.404 76,5% 10.845 23,5%

O número de abstenções foi menor que no ano passado, quando 13.706 candidatos deixaram de fazer a primeira prova do exame. O número representou 25,2% de abstenções.

ENEM 2019 - DOMINGO (3) - PALMAS (TO) Professores distribuim canetas, água e bombom para candidatos no Colégio da Polícia Militar em Palmas, Tocantins — Foto: Edson Reis/G1

ENEM 2019 – DOMINGO (3) – PALMAS (TO) Professores distribuim canetas, água e bombom para candidatos no Colégio da Polícia Militar em Palmas, Tocantins — Foto: Edson Reis/G1

No primeiro dia de prova, teve história de luta, professores distribuindo kits e estudante que não conseguiu fazer o Enem porque perdeu o RG, minutos antes do fechamento dos portões.

O G1 foi a alguns locais de prova e mostrou três professores de uma escola particular que estavam distribuindo canetas, água e chocolate para os candidatos. “Agora só precisa se preocupar com as questões facinhas que estão lá de história, de humanas, de linguagem e fechar a prova. Estão dizendo que se pegar a caneta, o bombom e a água já têm 700 pontos no Enem”, brincou o professor Nilo Freitas.

ENEM 2019 - DOMINGO (3) - PALMAS (TO) Maria de Jesus, de 51 anos, faz o Enem pela 2ª vez no Colégio da Polícia Militar em Palmas, Tocantins — Foto: Edson Reis/G1

ENEM 2019 – DOMINGO (3) – PALMAS (TO) Maria de Jesus, de 51 anos, faz o Enem pela 2ª vez no Colégio da Polícia Militar em Palmas, Tocantins — Foto: Edson Reis/G1

Apesar de os mais jovens serem maioria no Enem, há aqueles que acreditam que nunca é tarde para realizar sonhos. Aos 51 anos, a dona de casa Maria de Fátima Isaías de Jesus, faz a prova pela segunda vez, em Palmas. O sonho dela é conseguir uma boa nota para cursar direito ou serviço social em uma universidade pública.

Otimista, a dona de casa deixou um recado. “Eu acho que para a gente conseguir alguma coisa, tem que estar sempre lutando. E para entrar numa faculdade, nunca é tarde”.

ENEM 2019 - DOMINGO (3) - PALMAS (TO) Estudante perde RG e não consegue entrar para fazer Enem em Palmas, Tocantins — Foto: Edson Reis/G1

ENEM 2019 – DOMINGO (3) – PALMAS (TO) Estudante perde RG e não consegue entrar para fazer Enem em Palmas, Tocantins — Foto: Edson Reis/G1

Na região sul de Palmas, teve estudante que não conseguiu fazer o exame. Carlos Eduardo Araújo Martins, de 17 anos, passou por um sufoco. Ele conta que perdeu o documento de identidade cerca de 15 minutos antes do fechamento dos portões, procurou por toda parte, mas não encontrou. Ao final, ganhou um abraço de fiéis que estavam no local e carona na volta para casa.

Estudantes ouvidos pelo G1 disseram que o tema da redação do Enem esse ano foi difícil e fugiu das expectativas. Alguns tiveram dificuldades para terminar a redação. A estudante Taynara Fortunato, de 20 anos, reclamou que o tempo disponibilizado é curto.

ENEM 2019 - DOMINGO (3) - PALMAS (TO) Taynara considerou difícil o tema da redação do Enem  — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

ENEM 2019 – DOMINGO (3) – PALMAS (TO) Taynara considerou difícil o tema da redação do Enem — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

“Totalmente diferente do que eu esperava, muito difícil e não deu para terminar. Pelo menos, eu não terminei a minha redação, não foi completa. As questões também muito difíceis, muito longas, muito compridas as perguntas. Começava a ler e no final esquecia de tudo. Faltou tempo. Agora é estudar mais porque semana que vem tem mais”.

O técnico de áudio Calebe Fernandes de França, de 18 anos, disse que o tema foi imprevisível. “Foi um tema que fugiu totalmente das expectativas, mas consegui ter um bom rendimento”, disse.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte Oficial: G1.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Notícias do Enem.

Comentários

Você talvez goste também de

O que mais cai em matemática no Enem? – 06/11/2019 – UOL

Uma das matérias mais temidas, a matemática faz