SiSU deixa de ser forma de ingresso da UnB em 2020 – UOL

SiSU deixa de ser forma de ingresso da UnB em 2020 – UOL

Crédito: Luiz Gustavo Prado/Secom UnB

A Universidade de Brasília (UnB) anunciou na manhã desta sexta-feira, 5 de julho, que não utilizará o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para ingresso em seus cursos de graduação. A entrada será substituída por um edital próprio que também selecionará candidatos com a nota do Enem e a medida valerá já para o primeiro semestre de 2020. 

De acordo com a UnB, a quantidade de vagas do Vestibular via Enem será a mesma do percentual destinado ao SiSU anteriormente. O edital com as regras e datas ainda será divulgado pela universidade. 

Além do Vestibular via Enem, as graduações da UnB terão ingresso pelo Vestibular Tradicional e no Programa de Avaliação Seriada (Pas). 

Motivos da Mudança

Segundo a nota da UnB, a incompatibilidade do calendário da UnB com as datas definidas pelo Ministério da Educação (MEC) é um dos motivos para a saída do SiSU. A universidade alega que o prazo de matrículas da seleção era curto e sobrecarregava as áreas técnicas da instituição, além de entrar em conflito com outros processos seletivos. 

Outro motivo para o fim do SiSU na UnB foi a falta de preenchimento das vagas destinadas ao processo seletivo do MEC. De acordo com a universidade, a ociosidade de oportunidades resultava na necessidade de várias chamadas que prejudicavam o semestre letivo. 

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

A evasão acadêmica dos ingressantes pelo SiSU também foi destacado pela UnB. Segundo a instituição, o abandono dos calouros do PAS e do Vestibular Tradicional após o primeiro ano é de 10%, índice que sobe para 30% no caso dos selecionados pelo SiSU. 

Fim da alteração de curso antes do resultado

A UnB também divulgou que os candidatos não terão mais a oportunidade de alterar pré-opções de curso, turno e campus após a divulgação da nota individual dos concorrentes aos cursos do PAS e do Vestibular Tradicional. 

A alteração das pré-opções foi adotada em 2016, por meio do sistema automatizado da UnB – SiSUnB. Os candidatos tinham acesso ao desempenho individual e podiam trocar as pré-opções para terem maior chance de aprovação, se assim desejassem. 

Segundo a UnB, a possibilidade de mudar as pré-opções de curso antes do resultado final gerava incerteza nos candidatos, muitas vezes resultando em mudanças de graduação de forma impulsiva. 

Crédito: Igor Outeiral/Secom UnB

Mais informações no site da UnB

Fonte Oficial: UOL.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Notícias do Enem.

Comentários

Você talvez goste também de

Inep alega economia com ‘Enem Digital’ mas não divulga valor – Veja

Responsável pelo exame, o instituto não informou os