100 anos do Tratado de Versalhes – UOL

100 anos do Tratado de Versalhes – UOL


Tratado foi assinado no Palácio de Versalhes, durante a Conferência de Paz de Paris

No último dia 28 de junho, completaram-se 100 anos do Tratado de Versalhes, um acordo de paz assinado depois do fim da Primeira Guerra Mundial e que impôs termos duríssimos a Alemanha, derrotada na guerra. É um excelente tema para cair nos vestibulares e Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Antes de falarmos sobre os termos do tratado e as condições em que ele foi assinado, vamos recapitular um pouco a Primeira Guerra Mundial. O conflito estendeu-se de 1914 a 1918 e foi o primeiro grande embate que marcou a história da humanidade. 

Segundo o professor de História do Brasil Escola, Daniel Neves, a Primeira Guerra Mundial foi resultado de disputas causadas pelo imperialismo e por rivalidades motivadas pelo revanchismo e nacionalismo. “O clima tenso na Europa motivou nações a formarem alianças militares e a investir em armamentos” – explica Daniel.

Alianças na 1ª Guerra Mundial

Tríplice Aliança: Alemanha, Áustria-Hungria e Império Otomano.
Tríplice Entente: Rússia, Grã-Bretanha, França e Itália.

Veja como foi a Primeira Guerra Mundial

A Tríplice Aliança saiu derrotada e a Alemanha assinou uma trégua em 11 de novembro de 1918. Um ano depois, 25 países, incluindo o Brasil, sob a liderança dos  Estados Unidos, Reino Unido, França e Itália, produziram o Tratado de Versalhes na Conferência de Paz de Paris. Em Versalhes, também foi criada a Liga das Nações, uma instituição internacional que deveria zelar pelo equilíbrio dos países. 

A Alemanha não teve direito a participar da Conferência de Paz de Paris e teve que assumir a responsabilidade pelo conflito mundial, se prometendo a cumprir uma série de exigências políticas, econômicas e militares. De acordo com o professor de História do Cursinho da Poli, Elias Feitosa, o acordo foi radical e visava enfraquecer os alemães.

O Tratado de Versalhes estabeleceu para a Alemanha, entre outras coisas:

– Devolução da Alsácia-Lorena para os franceses, região que havia sido tomada pela Alemanha ao final da Guerra Franco-Prussiana;

– Pagamento de uma indenização de 33 bilhões de libras-ouro para os países vencedores;

– Redução do Exército a 10% do montante do início da guerra (100.000 homens) e proibição de recrutamento;

– Proibição de ter marinha, aeronáutica, tanques de guerra e artilharia pesada;

– Proibição de presença militar na região da Renânia (oeste da Alemanha);

– Limitação da indústria bélica;

– Perda de 1/7 de seu território com a criação da Polônia e do corredor polonês com o porto livre de Dantzig.

– Proibição de unificação com a Áustria;

– Entrega de regiões e cidades para a Dinamarca, Bélgica e Lituânia.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Consequências do Tratado de Versalhes

As duras imposições do Tratado foram consideradas humilhantes para os alemães, o que contribuiu para o surgimento de grupos políticos com ideologias políticas radicais. Mais tarde, com a crise econômica do país causada pelas imposições do tratado, esses ideais culminaram com a ascensão da extrema-direita na Alemanha e o surgimento do nazismo.

O professor Elias também destaca que outros tratados foram assinados depois de Versalhes, dando origem a um grupo de jovens nações na Europa e Ásia, cujas fronteiras se preservaram desde então, como, por exemplo, a configuração territorial dos atuais Iraque, Síria e Líbano.

Tratado de Saint-Germain, em 1919: fundava o Império Austríaco, criando a Áustria, a Hungria, a Tchecoslováquia e a Iugoslávia, e também passava para o controle italiano as regiões de Trieste, sul do Tirol, Trentino e Ístria. 

Tratado de Sèvres, em 1920: extinguia o Império Turco, reduzindo seu território e assim passava suas possessões na Mesopotâmia (Iraque e Síria) e Palestina para o controle franco-britânico.

Tratado de Versalhes no Vestibular e Enem

Para o professor do Cursinho da Poli, as questões de vestibulares e Enem 2019 podem pedir dos candidatos que analisem as características do Tratado e seu contexto de elaboração. Também podem cobrar as consequências do Tratado (ascensão dos fascismos, crise econômica alemã, as disputas territoriais que se desdobraram na Segunda Guerra Mundial).

Resolva exercícios sobre o Tratado de Versalhes

Um outro ponto interessante de ser abordado é o funcionamento da Liga das Nações, a qual não parecia ter competência para gerir a paz mundial, ao passo que países como a Itália, que, inclusive, colaborou com a Tríplice Entente, entrava em uma terrível crise econômica, que se espalhou também pela Alemanha e pela Península Ibérica.

Por outro lado, os soviéticos conseguiram superar o estágio agrícola da economia, dando os primeiros passos no sentido de transformar o primeiro país socialista do mundo em uma potência industrial. Os ideais socialistas correram a Europa, gerando uma polarização ideológica socialismo x liberalismo. “Esse quadro gerou uma tensão muito grande entre as potências, o que abriu espaço para a ascensão de movimentos nacionalistas, dentre os quais se destacam o fascismo que se espalhou por vários países (Itália, Portugal, Alemanha e Espanha) e outras propostas totalitárias” – explica Elias Feitosa.

Fonte Oficial: UOL.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Notícias do Enem.

Comentários

Você talvez goste também de

Prova do Enem 2019 já está na gráfica para impressão, diz Inep – 02/07/2019 – UOL

A mídia digital que contém as questões do